28.9.07

Por baixo dos panos

Sabe o que me emociona? Ver dois adolescentes na rua se beijando. Ela de uniforme, mochila, cabelos compridos, mão segurando cadernos, outra mão segurando os cabelos dele. Ele encostado no carro do pai, bermuda, tênis e camiseta, e mãos deslizando pelas costas dela, sem rumo e sem vontade de parar onde deveriam Acho que me lembro do que se sente nessa hora. A gente fica momentaneamente surdo, o estômago vira um aquário onde os peixes parecem nadar depois de tomar uma dose a mais de cafeína. E o beijo não termina nunca. A língua fica ali, rodando por horas dentro do mesmo espaço. Aqueles dois corpos, ainda firmes, estão tão juntos que preenchem tudo com o vácuo. Falta jeito, faltam palavras e sobra agonia para o resto da tarde, depois que ele deixá-la em casa. E o frio que percorre o corpo de cima até embaixo? Depois de abandonar os uniformes nunca mais voltei a senti-lo. E poucas vezes coloquei tanta paixão para ser exibida no meio da rua.

A idade é uma forma de censura. Deve ter servido à ditadura e aprendido a condenar aqueles que extrapolam. E, mesmo a contragosto, acabo concordando que excessos de exibição amorosa para quem já trabalha, paga contas e faz check up anual deveriam ser mesmo proibidos e trancados dentro de celas fechadas e úmidas. Temos o que merecemos, isso é fato. E mais que agradeço por nunca ter dado de cara com um outdoor no meio da minha rua com corações e frases melosas. Sorte também de não ter amigas escandalosas que gritam ao me ver. Em tempos de imagem saturada não iria suportar saber que todos vêem fotos minhas ao lado de quem amo e ficam sabendo o quanto sou amada e quero amar.

Nunca tive recepções barulhentas no aeroporto ao voltar de uma viagem longa. E como fico feliz por não ter essa lembrança. Acho que o constrangimento seria maior que a felicidade de ver todo mundo ali, com peruca, apito, faixa e gritos. Gosto do amor dito baixinho, ao lado, no pé do ouvido, só pra mim, bem de perto. Acredito nas sutilezas e nos detalhes. Eles me encantam e me convencem mais. E ainda deixam um gosto de segredo e cumplicidade, que só eu e você sabemos. Em alguns casos, é bem melhor não ter mais 15 anos.

Ilustração do Galvão em www.vidabesta.com

23 comentários:

manu, cara de anú disse...

Engraçado que quando eu vejo adolescente escandalosa eu já entorto o nariz. Céus, eu era assim? hehehehe.

everson disse...

é verdade. adolescentes dão aqueles beijos demorados em qualquer lugar público. é como se fosse uma marcação de território.
:)

Monica Mamede disse...

Ainda bem que vem o tempo e todas as sutilezas que dele são lembranças prazerosas...

Gostei.

olney disse...

Eu tb gosto mais de discrição e sutilezas...
gostei muito do texto.

darsh. disse...

ótimo texto. tenho 19 anos e ainda me vejo incluída nesse grupo de pessoas que demonstram afeto publicamente, mas não sei se diria escadalosamente. me pergunto se daqui uns anos olharei para trás e verei as coisas do jeito como escreveu..

Giovana disse...

Já preferi o espalhafato. Mas hoje prefiro por debaixo dos panos.
É beeeem melhor!
Hehehehe
Bjo meninas!!

Ju disse...

Hum... eu sinto uma mistura de saudade e alívio quando vejo uma cena dessas. Hoje, com certeza, prefiro por baixo dos panos! =)
Beijo, meninas

Anônimo disse...

Que delícia os beijos de adolescente! Foi bom enquanto durou...
Mas acho que hoje está bem melhor! ; )

Sall disse...

Ótimo texto! Sou fã desse blog e dessas redatoras de merda...rs, sempre. Boas vibrações p/ vcs!!!

Chris disse...

acho que vou discordar dos presentes..
tudo depende de quem, que horas e porque..
tem momentos na vida onde a surpresa de um beijo escandalosamente roubado faz o coração bater mais rápido, independente da idade..
faço parte da dissidência.. mas mesmo não concordando, gostei do texto..
=********

Caloã disse...

Eu prefiro o amor pra todo mundo ver. Esses de adolescentes são os melhores.

Bjos.

linny disse...

parabens pelo blog, mt bom!!!

te!

Bira disse...

Lindo texto meninas! Acho que existe uma linha de divição entre a demonstração pública de afeto e o "escandaloso". Mas ver adolescentes apaixonados se beijando em público mexe muito comigo... queria tanto ter vivido isso que até hoje quando vejo sinto uma pontadinha de inveja, mas não sinto vontade de viver isso mais... Continuo achando lindas as demonstrçãoes públicas de afeto e continuo condenando as coisas escandalosas...

Bjos!

Bruno R. disse...

da próxima vez que te encontrar, vou dar um berro do outro lado da rua e atravessá-la de braços abertos, indo em sua direção. só pra ver a sua reação.
=)

a propósito, adorei o texto. curtinho e direto, sentimental e agradável. bonito de se ler.

beijo!

CRiS* RuLeiandO _ disse...

Oii..
Não conhecia o blog mas adorei o texto.. e é verdade mesmo! Com o tempo a gente começa a gostar de coisas mais sutis.. hehehe
Beijos

Duas disse...

Desconfio de grandes exposições públicas.
Acho que demonstração de afeto não precisa ser afetada (ó, ó).
beijos, docinho:)

Punkperfume disse...

só é melhor não ter mais 15!
cada lembrança.... rs

Ka disse...

eu sou uma mistura de coisas... meu lado adulto gosta dessas coisa mais discreta, p� de ouvido... mas meu lado moleca gosta do escnadalo no aeroporto, do beijo encostado no carro.. e sente saudades do uniforme.. realmente tirar o uniforme � mto mais q tirar uma "roupa"... � tirar a leveza do dia a dia...

"D" disse...

Queria ter pra sempre a juventude estampada em meu rosto e em minha alma o pudor de um adolecente

www.dezdedinhos.blogspot.com disse...

O engraçado é que este texto me lembrou o último beijo escandaloso qeu dei no meio da rua, às 12:30, quase na rua principal de VV. Eu tava passando de carro e vi um cara que não ficava há um século. Quando ele me gritou, sí faltei dar um cavalo de pau no meio da rua e encostei sob uma árvore. Saí saltitando e me joguei nos braços dele. Na época já tinha abandonado o uniforme há séculos, mas o espírito adolecente se apoderou do meu corpo naquele momento de tamanho arroubo. E foi do caraleo!

Jaque disse...

Permitam me dizer que adorei esse gosto de cotidiano e vida real que tem o blog de vocês! Me identifiquei muitissimo com muitos textos... viajei neles. Muito bom mesmo! E olhem que não sou de sair esparramando meus elogios mas o Blog de vocês precisa. A-DO-REI! Primeiramente estranhei o nome, "Redatoras de Merda", depois fui obrigada a entrar e pensei: "Vou ver qual merda tem neste Blog!" hehe mas me surpreendi.
Novamente, parabéns.
Abraço, Jaque Crivilatti.
Visitem meu blog tbm: http://jaquecrivilatti.blog-br.com/

Marília disse...

Eu gosto dos dois tambem.
Confesso que ultimamente to meio adolescente.
rs
Ja dizia Arnaldo Jabor
`antes idiota que infeliz.`

Beijos

aysha disse...

Fiquei emocionada...tenho saudades dos tempos em que acreditava em amor eterno e era uma adolescente apaixonada...sniff sniff...
Os dias vao passando e, de repente, vejo que já nao tenho mais 16 anos e as coisas nao sao mais tao doces.
Só que ainda nao perdi a coragem nem vontade de voltar a viver uma paixao daquelas de adolescente, rss.

Um beijo pra vc! Adoro a meneira como vc escreve!!!!