13.2.08

Quem quer Docinho levanta a mão


Você é muito melhor na arte da surpresa do que eu. Já provou diversas vezes sua capacidade pra isso. E o mais incrível, você não se mostra decepcionada por eu não conseguir chegar a seus pés quando o assunto é esse. Esse é um dos motivos que tenho para amar você do jeito que amo. Com você não sinto ciúmes, não me sinto traída, esquecida, deixada de lado, diminuída, enganada ou qualquer coisa que relacionamentos costumam provocar quando começam a descambar pro lado negro.

Pelo contrário. Docinho, ter você do meu lado é uma grande felicidade. E posso comprovar isso todos os dias, nas mais diferentes situações. Aprendo um tanto com você, que acho que você nunca vai ter idéia. Você é linda, engraçada, carinhosa, inteligente. E você sabe disso e sabe se aproveitar de um jeito muito tranqüilo e leve. É a tal desenvoltura que você tem como ninguém. É a pessoa perfeita para organizar festas com verba reduzida. E com muita verba também. Sabe criar piadas infames que me fazem chorar de rir. É imbatível quando se trata de dedicação para dar presentes. Escolhe com tanto cuidado que fico com vergonha de ter dado tanto trabalho. De você ganhei declarações mais do que verdadeiras de muito amor. E que devem ter custado muito, já que tempo é dinheiro.

Fico muito feliz de saber que foi com você que fiz minha primeira viagem internacional, mesmo sendo aqui pertinho. Fico orgulhosa de ver tudo que você faz para se tornar uma pessoa melhor (mesmo sabendo que não há necessidade). Acho lindo como você dá atenção a tanta gente, como não desmerece ninguém, como se importa com todo mundo que você gosta. Só não gosto quando você sofre e fica triste. Fico com muita raiva. Ver você chorar corta o coração. E a faca é cega, provavelmente. Porque dói um tanto assim.

Meu maior medo é decepcionar você. Não suportaria isso nunca. Por isso tentei fazer essa surpresinha, mesmo sendo um plágio descarado do que você fez pra mim. Acho que você me viu escrevendo e teve o cuidado de não perguntar. Amo você, Val. E esse texto tá lésbico até o fim, mas que se dane. Porque você sabe do que eu gosto. E se um dia eu mudar de idéia sei que você vai me apoiar também. Bem, deixa pra lá. Viva a Docinho. Feliz aniversário pra você.
Ilustração: Claudio França

18 comentários:

Silvia disse...

Feliz aniversário, "Docinho".
E que vocês continuem escrevendo com todo esse carinho. (E de preferência com mais assiduidade, hahaha)

r a c h e l disse...

Que coisa linda... parabéns, belo, belíssimo texto esse.

teo netto disse...

mega ultra parabéns!

Duas disse...

docinhooooooooooooo!
vc é uma serelepe. eu nem percebi nada, fico mais sonsa a cada ano:)

eu adoro ler essas coisas bonitas que vc escreve. e quando escreve sobre mim, eu nem acho que mereço tanto. não é falsa modéstia, mas é que pareço ser tão mais legal no seu texto do que pessoalmente, que dá vontade de falar 'me apresenta ela":)

obrigada, docinho. você fez meu dia começar muito bonito. i loooviuuul, como diria o pug:)

Paulo Bono disse...

já vim aqui antes. e a merda aqui é das boas. parabéns, vocês duas.
abraço

Bruno R. disse...

viva a valériaêêêÊÊÊ!
bela homenagem, elisa. vcs duas são umas fofas, e moram no meu coraçaum!

ale disse...

Não entendi bem quem é quem, mas pouco importa diante de um texto bonito como esse... Parabéns. Pelo blog e pelo sentimento.

Ju disse...

To 1 dia de atraso, mais apareci mesmo assim p/ desejar p/ vc linda td de bom, e dizer que sempre estou por aqui acompanhando vcs.. Bjus mil ^&^

Giovana disse...

Tô bem atrasada, mas Feliz Aniversário pra docinho!!
E que tudo de bom se realize
:-)
Bjo!!!

jorginho da hora disse...

Independente de ser lesbico ou não, o texto tá legal. Leve, malicioso, e com um teor de humor velado, na medida certa. Gosto muito do texto de vcs. Principalmente quando passeia pela trilha do sexo.
bostamcity.blogspot.com

Padre Alfredo disse...

Caí nessa merda e me dei de bem. Adorei texto e blog. Parabéns!

nefelibata disse...

Oi!

Poucas vezes encontramos um texto tão inspirador. O cuidado com as palavras revelou um texto de humor velado, sutil e encantador.

Parabéns!

Mas... tomara que não fique só no blog... Pense em escrever um livro!

Pense nisso!

Um abraço!

Te linkei no meu blog!

nandaevc disse...

Q. declaração mais linda! Menina, uma delícia ler vc, quase impossível parar de te ler.
Vim pelo link do pequenos delitos, adorei o espaço. só não concordo com o título do blog, vc é ótima com uma caneta na mão, ops..Um teclado!
*Sorriso
nandaevc

www.nandaevc.blig.ig.com.br

everson disse...

aaaeeeeeeeee
viva a docinho :)

Theo disse...

Vocês duas são maravilhosas. Já tinha chorado no post da Valéria, chorei de novo agora com a recíproca.
Especiais.

Lia Drumond disse...

Ai, que declaração linda. Quem a inspirou deve ser realmente alguém notável. Parabéns.

Her disse...

Lindo.Parabéns às duas.
Bjs.

C à Heinecke disse...

Ai que lindoooooo :DDDDDD

Achei, no meio de tantos textos, um tão especial, fiquei pasmo aqui *0*

Legal também a não-ficção x)