22.4.08

À tarde

Ele apareceu sem avisar, no meio da tarde, fedendo a cerveja. Não bastasse, o calor que fazia provocava nele odores típicos da espécie. Bafo de cerveja misturado com lingüiça e tudo isso envolto num conjunto barato de camiseta regata, bermuda de tactel e chinelo de dedo. Esqueceu todo o protocolo que vinha seguindo, de parecer mais educado, mais elegante, mais inteligente para impressioná-la. Cagou para tudo isso e a única coisa que tinha em mente naquela hora era comê-la com a mesma vontade de devorou o último pedaço de picanha. Pensava no seu perfume, na pele macia com cheiro de hidratante caro, na sua cama fofa e em todo o resto e rumava em direção a sua casa com a euforia típica de quem começava a sentir os efeitos do excesso de álcool. Tocou o interfone:

- Tô subindo.
- Oi, quem é? É você, João?
- Abre pra mim!

Ela não teve tempo nem de arrumar o cabelo. Ele chegou, tascou-lhe um beijo de língua meio apressado, encoxou-a e em poucos minutos já estava em cima dela.

- Que isso, João?! Onde você tava? Você bebeu, meu bem?

Ele tava ocupado demais pra responder. Chegou chegando e não largou ela mais. Virou ela prum lado, pro outro, falou todas as coisas no seu ouvido que nunca teve coragem de dizer e se acabou ali, no meio de suas pernas, com todo o apetite do mundo. Terminou, se vestiu, deu um beijo em sua testa e deixou ela ali, jogada na cama, ainda sem entender quem era aquele outro João que nunca tinha visto. Mas pela cara dela, tinha gostado. Ficou o resto da tarde ali, relembrando o cheiro dele de suor, o bafo de cerveja, os puxões no cabelo, as mordidas e pensou por que diabos ele ainda não tinha comido ela daquele jeito. Prometeu nunca mais reclamar quando ele tivesse que ir a outro churrasco.

18 comentários:

elisa disse...

e que exista muitos 'joão' espalhados por aqui, amém.


beijo beijo

Caloã disse...

Docinhos, esse efeito alcoólico vale paras os dois gêneros viu!
As meninas também fazem loucuras quando estão alcoolizadas.

Beijos.
Caloã
www.valedoseulixo.com

Fernanda disse...

Mas se exagerar estraga tudo...
hehe

teo netto disse...

vou tentar fazer o mesmo, depois conto o resultado.

Um beijo!

absurdosabstratos disse...

hehehehe.

gostei muito, muito, muito.

já que o torpor do tesão não era suficiente pro João comer ela como devia... viva à cerveja!

o que me surpreendeu foi a popularidade do puxão de cabelo :)

vai ver, as meninas confessam virtualmente o que negam ao vivo ;)

Luc's. disse...

Pooooutz! Preciso duma muié dessas aí. Duma não, dumas duas.

Show!,

bj,
Lucas.

Dedinhos Nervosos disse...

Uma bebidinha deixa todo mundo mais solto. uhuuuuuuuuuuu

Paulo Bono disse...

é assim que tem que ser. e fudeu.

abraço às duas

srta. rosa disse...

TEM QUE SER camiseta sem manga? (rs)
Belo texto!

Anônimo disse...

Sabe por quê muitas vezes o homem é tomado como complicado pelo gênero feminino? Simplesmente por causa de todo um exercício metafísico que a mulher faz para tentar explicá-lo... Para entendê-lo bastar despir-se disso. Ele é o puro instinto animal - como todo João.
Acredito contudo, que a mulher é inseparável da inconstância de seus próprios hormônios e sofrer um estudo masculino mais "etnográfico" por elas é impossível.
Isso não é, de maneira nenhuma, um discurso misógino, longe disso, é apenas uma leitura de um João qualquer, um João Ninguém.
Ass. João

Daniel N. Bonfim disse...

Adorei o texto.
Tive um pré-anticlimax.
Entrarei mais. Beijos

misquilinas disse...

nem vou falar nada daquele velho papo da mulher ser complicada, reclamar de coisas que na verdade gosta, gostar de coisas que normalmente não gostaria, etc.
muito comum esse tipo de comentário. desnecessário.

=)

.ana disse...

mt, mt bom!
vcs tem um texto melhor que o outro.
vou colocar um link no meu blog ;)

Fábio Mayer disse...

Todo bêbado é um babaca imprestável, por mais que isso faça ele ser bom de cama por uns minutos...

Anônimo disse...

PARABÉNS PELO SEU TRABALHO.TAMBÉM TENHO UM BLOG QUE PERTO DO SEU É COISA DE AMADOR.MAS...CRÔNICAS DE HUMOR SATÍRICO DOS COMPORTAMENTOS SOCIAIS é o que você encontrará no blog HUMOR EM TEXTO no endereço http://paulotamburro.blogspot.com Numa época que a melhor noticia é tragédia encontre algo diferente.Paulo

R. Paschoal disse...

Engraçado como algumas pessoas acabam encontrando o prazer naquilo que mais refutam.

Ótimo texto!

[ ]'s

http://suburbanismos.blogger.com.br

criscalina disse...

eu queria um joão desses na minha vida, como eu queria.

Renata disse...

O caso é verdade. Eu estava do lado dela quando o telefone tocou. Eu não sei o que dizer a respeito de perguntas que vão ficar para sempre.

Tenho a dizer a respeito da sua vida que, olhando de longe (e me desculpe pela intromissão, amiga), é feita de um filho que deve estar lindo, de um pai carinhoso, de uma mãe que a chama de flor, de um
monte de amigos incríveis e pessoas especiais que sempre estiveram aí ao seu lado. Sem falar de uma carreira cheia de realizações em uma empresa que você deve ter montado com três características que tem de sobra: coragem, talento e honestidade.

Eu olho pra você como exemplo para minha própria vida.

Gosto de você demais da conta! ;-)

Beijão, Rê.