15.8.08

Tara


redatorasdemerda.blogspot.com
Não agüentava ficar mais de uma semana sem sexo. Mas quem olhava, não dizia. Era recatada, tímida, não ria alto, nem tinha aquele olhar lascivo, não tinha boca pintada, não usava roupas justas tampouco decotes profundos. Parecia sem graça, dos pés à cabeça, parecia ser assim sempre.

Mas depois que terminou o noivado, não passava um dia sem pensar em dar. Continuava com a mesma capa de menina-moça, mas a mente era uma pornografia só. O noivo, que a conhecera na intimidade, sabia bem dos desejos da garota. Confirmava a sabedoria popular, que diz que as quietas são as piores. Era o noivo meter-lhe a mão entre as pernas que ela se transformava. Primeiro molhava-se inteira de tanta excitação. E toda aquela umidade do meio das pernas ela gostava de passar pelo corpo todo. Nessas horas, seu cheiro mudava, seus peitos de menina tornavam-se cheios e bicudos. O cabelo solto, a boca vermelha pelo sangue que corria mais rápido, depois de tantos beijos sugados, quem a visse agora, julgaria: vadia.

O noivo a trocou por outra, mais fogosa, mais endinheirada, mais mulher. Ela, sem ter ninguém, tentava suprir seus desejos primários enchendo a imaginação de fantasias que jamais pensou que pudesse ter. Imaginava-se sendo seguida pelo porteiro do prédio nas escadas, tenho a calcinha arrancada à força. Desejava enfiar na boca todos os dedos do seu professor, mesmo sujos de giz. Torcia para que um estranho na rua lhe passasse a mão. No ônibus, gostaria de ser encoxada pelos operários que iam cedo para o trabalho. Mas se um homem a abordava com mais veemência, ela baixava os olhos e dava um jeito de sumir dali.

Entre a angústia, a timidez e o desejo, não sabia ao que ceder. A mãe desconfiou. Os olhos da menina estavam mais fundos, a comida ficava toda no prato. Vivia dizendo, seu mal foi ter se entregado praquele safado do Beto. Mas só ela sabia que não era o Beto o seu problema. Era o que ele tinha feito com ela. De ter mexido onde mexeu, de ter enfiando tanto os dedos, a língua, o pênis em todo os seu buracos. A ponto de ela não saber de qual havia gostado mais, do que mais lhe dava prazer. Definhava. O cabelo entupia o ralo do banheiro, a mãe se zangava.

– Amanhã mesmo você vai ao médico.

Não queria médico, não estava doente. Como iria dizer para o doutor: só penso em sexo. Mas foi. A mãe era implacável. Ela foi.

- Por favor, tenho hora marcada.
- Pois não, o doutor a espera.

Entrou de cabeça baixa, o doutor pediu que vestisse o avental verde-água e se deitasse na maca. A enfermeira ajudou a posicionar as pernas nos dois suportes laterais. Deitada de frente, com as pernas abertas e suspensas, parou de sentir frio. O rosto agora queimava, ela sabia exatamente o que isso antecedia. O médico gentilmente apalpou seus seios, pressionou seu ventre enquanto ela ardia e corava. Educadamente, o médico avisou-lhe quer iria tocá-la e sem que ele conseguisse concluir a frase, ela já estava gritando:

- Por favor, por favor!

Ilustração de Maurício Nunes.

30 comentários:

Lia Drumond disse...

Que tudo!! Que pena dela...

absurdosabstratos disse...

Com enfermeira na sala e tudo? Eita festa!

Quantas como ela andam por aí, não é?

Sensacional, querida.

Me trouxe à memória um pouco de Tereza Filósofa, que gosto muito.

Cada vez melhor vir aqui. :)

beijo do bic

Anônimo disse...

Tarada! rs.. maravilhoso, cada vez melhor vir aqui mesmo, só podiam atualizar mais né? Beijo meninas, parabéns!

Dedinhos Nervosos disse...

Oh yeah, baby!

darsh. disse...

uhauhauhauhuah
o legal do texto é que ele termina do nada, a gentte pensa que tem uma continuação mas não tem
vai saber o que foi feito dela =p
mas muito bom!
beijos

caicko disse...

E viva a libido desenfreada!!!

Heheheh. Ótimo texto. Parabéns

e uma ótima semana!!!

ALBERGUE MENTAL
http://caioalbergue.bogspot.com

Srta. Rosa disse...

Muito bom o final, hahahaha. Tem que ser tarada mesmo pra gostar de abrir perna pra ginecologista.

Bezzos,

Giovana disse...

Que loucura, hein?
Eu também grito no ginecologista. "Pelo amor de Deus, isso já acabou??"
Bicho, prefiro ir ao dentista do que passar essa cena das penas abertas e etc.

Tathiana disse...

De dar pena, coitada. Antes ela desse vazão aos seus desejos. Porque pra se excitar em ginecologista tem q estar mesmo muito precisada! rs.
Bjs.

Gabriel disse...

O texto começou mais melancólico e poético. Terminou à lá L.F. Veríssimo. Muito bom!

Anônimo disse...

é. a moral e os bons costumes podem realmente dificultar a vidinha de uma boa moça.
:)
beijos, docinho:)

Anônimo disse...

é. a moral e os bons costumes podem realmente dificultar a vidinha de uma boa moça.
:)
beijos, docinho:)

alvarêz dewïzqe disse...

bom, muito bom! ótimo conto. tadinha da menina, tão fácil de resolver.

FIGBATERA disse...

Ih, coitadinha dela; precisa arrumar logo um outro "noivo"... ahahah!
Parabéns, outro ótimo texto.

Karlinha disse...

As vezes tenho medo do ginecologista ser bonitão!rsrsrsrs!
Ótimo!

lyS disse...

Uauauauau... um belo roteiro, ja imagino a cena!

www.dans-la-boite.blogspot.com
www.fruit-d-amour.blogspot.com

Bruno Reis disse...

maravilha hein. gostei muito.

Fernanda Pereira disse...

Ahahahahaah, me diverti muuito muito muito...

Safada, ordinária...
ahahaha

Arriscaria atpe dizer que me identifiquei....(uuui)

ahahahahaha

bjs

fran disse...

hum. aposto q ela melhorou depois da consulta.

Anônimo disse...

Paree coisa de Nelson Rodrigues! rsrsrs

isasidney disse...

GARRAFA AO MAR – MENSAGEM 1



Publicar um livro é fácil. Divulgá-lo, o mais difícil. Peço a sua compreensão, ao lançar, no mar da Internet e no seu blog, a minha LUA QUEBRADA!

Um livro para mexer com sua libido. Um romance inesquecível, pela carga de amor, entrega, paixão e erotismo no encontro nada convencional entre um professor e sua aluna.

Publicação da Editora Biblioteca24x7, que comercializa obras pela Internet (edição on-line e impressa).

Buscar, na seção ERÓTICO (ÁREA, à esquerda), esta obra:

LUA QUEBRADA

Autor: Isaias Edson Sidney

ISBN: 978-85-61590-45-1

Só disponível pela Internet, no endereço abaixo:

http://www.biblioteca24x7.com.br

LUA QUEBRADA: PARA INCENDIAR SUA IMAGINAÇÃO!

http://luaquebrada24x7.blogspot.com/

Larissa Bohnenberger disse...

Ahahahahahahahahahah!
Ótimo! Adorei!
Bjs!

Luc's. disse...

Com dez dedos na mão, a moça esperou os dedinhos enluvados do médico?

¬¬

Brunín...® disse...

Nossa... muito bom mesmo!! Rachei aqui imaginando a mulher!!

Aliás, tem o endereço dela? rsrsrs

A Publicitária disse...

Adorei o blog!! já está nos meus favortos! bjosss

Sugada, Brisa, Vida disse...

belo blog :)

Sugado, Brisa, Vida disse...

e belos textos ahaha

Jéssica, a antropofágica disse...

Adorei!
Beijos

Anônimo disse...

Muito boom! confesso que me identifiquei hehehe! parabéns.

El@21 disse...

kkkkkkkkkk!! muito bom... tadinhaaa