28.11.08

TPM



redatorasdemerda.blogspot.com
O mau humor me acompanhava naqueles dias. Aqueles dias. Acordava comigo, dormia comigo, tomava banho, agredia desavisados, enchotava pombos na rua. Essas coisas normais.

Seguindo a regra universal, comecei o dia mal. Cheguei ao ponto atrasada e perdi o ônibus porque derramei café na roupa e, quando fui trocar, vi que todas camisas estavam amassadas. Mas tudo bem. Ouvindo uma musiquinha tudo melhoraria. Abri a bolsa para pegar o fone e escutar alguma coisa calma. O fone não estava lá. Deixei no bolso da blusa em que derramei café. Legal.

- Ô, mocinha! Dá aí um desses, por favor?, gritei para uma distribuinte de folhetos que passava.
Nem sabia do que se tratava, mas precisava de distração enquanto o sol rachava minha cabeça ao meio.

Meia hora depois, já ciente de todas as ofertas do Mundo dos Amortecedores, o ônibus passou. Lotado. Depois de ralar o braço num cara suado e desviar a bunda de um outro com carinha de tarado, lutei com uma gordinha cheia de sacolas para pegar um lugar vago. A gordinha ganhou. Aceitei a derrota como quem recebe um prato trocado no restaurante, mas fica com ele porque está morto de fome. Um ponto depois, a babaca se levanta. Sentou por um ponto. Ridícula. Mas dessa vez não tinha jeito, o lugar era meu. Assim que ela se levantou, fui encoxando a fofinha pelas costas, pra garantir que o primeiro vão entre ela e o banco seria minha entrada. Meu peito foi ficando esmagado entre as dobrinhas das costas dela e quase fui sugada pelo rego abissal da moçoila. Mas consegui. Me sentei aliviada e feliz. Finalmente a coisa estava melhorando. Peguei o folheto dos amortecedores e resolvi dar mais uma lida. Foi quando senti o pescoço da senhorinha sentada ao lado se esticando em minha direção, num estilo ET de ser. E não tem nada tão irritante quanto um desconhecido pescoçando sua leitura.

Segui tentando ignorar o fato, até que uma curva sinuosa jogou a senhorinha pra cima de mim. Baixei o folheto e olhei bem firme para ela. Nem desculpa ela pediu.
Inocente nesse mundo, achei que depois dessa, a senhora sairia fora. Não. Logo estava ela novamente invandindo meu espaco. Quando senti o queixo dela encostar em meu ombro, resolvi agir. Me concentrei e usei o tom de voz mais meigo que consigo fazer.
- A senhora quer ler esse folheto?
- Quero não.
- Pode ficar.
- Por que você tá me oferecendo?
- Porque achei que a senhora estivesse interessada.
- Você tá é doida.
Nã, nã, nã, uma veiota sem noção não ia acabar com meu dia. Ou piorar. Foda-se a boa educação, o respeito aos mais velhos, as conseqüências na próxima encarnação. Que eu volte como pulga, como pedra, como banda de pagode, mas não ia ficar quieta.
- Doida não. A senhora estava quase deitando em mim.
- Nem sei da onde que você tirou isso. Vaca.
- É o quê? Vaca?
- Vaca, puta.
- A senhora tá bêbada?
- Acha que velho não xinga? Otária. E agora cala essa boca que vou escutar uma música aqui no meu êmepêtreize.
- Vai nada! Agora a senhora vai me escutar. Só porque é uma velha acha que pode abusar, pode ser mal educada? Mas ó, a senhora fique sabendo que é uma velha muito feia, muita má, falei achando que velho é que nem criança. Mas não adiantou.
- Me deixa em paz, sua corna.
- Não, a senhora vai pedir desculpas.
- Porra nenhuma.
- Então toma essa porra de folheto. Agora vai ler tudo.
- Pára de empurrar isso, pára. Sai fora, sua drogada. Você usou tóxicos, foi?
- Drogada o caralho. Enfia essa merda no…
- Pára com isso, menina, não quero isso não. Sai pra lá.

A essa altura o ônibus todo já estava alvoroçado. Os mais próximos, que viram tudo, torciam por mim. Os mais distantes começaram a tacar papel, sem saber de nada. Percebi que a coisa ia ficar feia pro meu lado. Tive que levantar pela minha vida.
- Eu não fiz nada, essa senhora me agrediu antes.
Foi pouco. Vaias e objetos mais firmes começaram a vir em minha direção. Fui me encolhendo na cadeira e pensando no que fazer pra não ser linchada. Os gritos de fidaputa foram aumentando. Cheguei a escutar um "Ela agrediu a senhora! Vão descer a mão." Tentei pensar rápido. E meu instinto de sobrevivência só achou uma solução. Levantei novamente e com voz grossa e um sotaque que era mistura de bahiano com ovo na boca, mandei:

- Aqui é o demônho.
Na primeira frase o silêncio tomou o ônibus. Tratei de virar os olhinhos e lembrar dos programas que via nas madrugadas insones.
- Essa menina tá tomada, berraram lá de trás.
- Eu sabia!, disse a véia.
- Cala a boca, piranha, emendei eu, agora com liberdade diabólica para tal.
- Eu vou dominar o mundo todo. Começando por essa menina. Depois vou pegar vocês.
Meu plano estava dando certo. Os passageiros estavam paralizados e comovidos. Ao fundo ouvia gritinhos que iam de aleluia a "pára o ônibus que vou descer". Já ia desenvolvendo meu discurso quando ouvi:

- Sou pastor! Me deixem passar.
- Puta merda… pensei comigo, já prevendo o show.

Era um senhor bem branquinho, quase albino, magrinho que só. Foi lá pro meu lado e colocou a mão bem espalmada sobre minha cabeça. Fazendo pressão, me botou ajoelhada sobre o banco. Eu, pra manter a pose, ficava ali gemendo. E xingando a velha.
De repente, o senhor pastor se enraiveceu e começou a berrar "sai capeta, sai, volta pra não sei onde." Era fato. Eu tinha que interpretar. Dar tudo de mim, encontrar meu lado atriz. Era isso ou ser linchada. Abri o arquivo de referências de terror no meu subconsciente e passei a fazer tudo que vinha. Fazia uns sons inspirados no chewbacca, cantei ilariê ao contrário, uivei, tentei girar a cabeça 360º. E xingava a velha, claro.
- Velha doida! Vou te pegar de noite, vou arrancar sua cabeça, vou arrancar suas tripas pela bunda.

O exorcismo estava funcionando. Fui liberando tudo. Aproveitei pra xingar o chefe, o ex, a amiga traíra, o Bush, as micaretas. E uma paz interior inabalável foi me possuindo. O problema é que quanto mais eu amaldiçoava meio mundo, mais o pastor ficava agressivo. Me sacudia, balançava minha cabeça, puxava o cabelo. Quando senti o café da manhå subindo, achei melhor parar a coisa. Vomitar até cairia bem, mas não queria me sujar. Já estava livre de ser linchada àquela altura. Decidi que era hora de acabar. Fingi desmaiar na cadeira e pronto, ouvi uns gritos comovidos. Consegui. Virei a mocinha, vítima do mal. Até a véia foi me ajudar. Mulheres me abanavam, homens abriam espaço, criancinhas choravam, religiosos rezavam. Abri os olhos e fiz cara de coitada:
- Eu estou bem, eu estou bem, sussurei com uma voz bem fraquinha, cerrando os olhos como quem acabou de acordar.

E alguém repetiu:
- Ela está bem, ela está bem!
O ônibus todo, cada um com sua fé, foi agradecendo a seu Deus. Era graças a deus pra cá, aleluia pra lá. As pessoas se abraçavam, sorriam, comemoravam como copa do mundo. Eu levantei, acenei para o público e abracei o pastor, aplaudido por quase um minuto. Graças ao trânsito, meu ponto ainda não tinha passado. Mas estava próximo. Dei o sinal, agradeci a todos, pedi que rezassem sempre e prometi conhecer a igreja do pastor, chamada Tô com Deus e não Abro.
- É pra dar um ar jovem, ele me explicou.
Saí do ônibus aliviada e renovada. Nada mais eficiente que um desencapetamento pra acabar com uma TPM.


ilustração de galvão em www.vidabesta.com

42 comentários:

Thais Zimerer disse...

kkkkkkk
MUITO BOM!!!! rsrs
Ai, ai... ganhei o dia!

manu, cara de anú disse...

Biexo. Tipo assim, tô chorando de rir... que imaginação fértil! Tão bom quanto o Tortura Moderna! Ilariê ao contrário e girar a cabeça em 360º me mataram, huhohsuioae

Duas disse...

docinho é foda :)

Nêgá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iara Micheletto disse...

DEUS AMADO! acho que nunca ri tanto! tenho 16 anos e conheci o blog a poco tempo mas não condigo pará de lê! muito bom meeesmo! e como um ali em cima falô: Tão bom quanto "Tortura Moderna".
Sério gurias parabéns e muito sucesso, vocês merecem! BEIJÂO!

Zaith disse...

Muito bom!
Assim como todos os textos nesse blog.
Virei fã.

Anami Brito disse...

Mais um texto ótimo...até agora estou rindo.
O nome da igreja para finalizar então, está perfeito...kkk..."É para dar um ar de jovem"..rsrs...
Já virei fã dos textos de vocês..sempre estou por aqui.
Bj!

Careca disse...

Nada como exorcizar o mau humor. Valeu, meninas.

Paulo Bono disse...

cacete, ri muito. cheguei a chorar de tanto rir. e olha que é difícil encontrar textos engraçados em blogs. "mistura de sotaque baiano com ovo na boca - aqui é o demonho" foi meu ponto alto.
muito de fuder mesmo.
parabéns à dupla.
abração

Emanuele Cordioli disse...

Hilario!!!!

Val Craveiro disse...

Estou sem palavras, sem folego e sem ar de tanto rir. Obrigada pela sua genialidade>
Bjs da Fullana

Ana P. disse...

Ai, e eu que sofria tanto desse mal, já sei o que fazer quando estiver na TPM!

Valeu pela dica! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

ROCHA disse...

Hahahahahaha!!!! Acabei de chegar e estou me acabando de rir do "demonho" e de todo o resto. Agora deixe-me explicar a invasão: Foi pelo perfil da Mercedes; a gente vai clicando, xeretando, clicando e... PIMBA!
Só uma mente divagante pra criar essa (com todo respeito) maluquice-boa-de-ler.

Posso chover no molhado?
Ótimo texto.
;)

FIGBATERA disse...

Simplesmente ótimo!

milenamb disse...

gente, eh muita criatividade! que inveja!!! texto genial como sempre, morri de rir.

enailuj disse...

HAHAHAHA MTO BOM!

Redação Boom disse...

muitoo obom o blog
vamos adicionar nos favoritos
de
www.programaboom.com

bj~
a

Cidadão Maluco disse...

Oi mocinha, sou eu o Pastor Genáro, não sabia que era uma piada aquele dia no ônibos, gostaria de conversar novamente com você.

Srta. Rosa disse...

Não sei se ri mais quando o cramulhão apareceu ou quando você diz que tava valendo voltar como pulga ou banda de pagode.
Sensacional. E eu também exorcisaria as micaretas.

Bezzos,

Bruno Reis disse...

genius!

confesso que no começo tava achando que não ia dar em muita coisa, q ia ser uma briguinha com a velha, mais alguém cagando na cabeça da menina e acabou: ela desceria no próximo ponto.
mas quando o ziza ruim entrou em cena, eu me mijei.
foda.

Bia disse...

Pior que eu acho isso extremamente possível de acontecer.
TPM - quem tem sabe.

Beijocas

Bia

Rakky Curvelo disse...

PUTA QUE PARIU!

Tô cagando de rir, 4 ever!

demais! demais!

Tatiane Carrilho disse...

Sou fã do blog há muito tempo, mas ainda nao tinha feito nenhum comentário.. mas depois deste texto.. impossivel não comentar.. Hilario!!!!!!

Já sei o que fazer nos dias de TPM!!!!

diana disse...

tô me acabando de rir ,foi demais ...só vcs me pra me fazer rir em dias ruim ,e olha q tô naqueles dias,rsrsrsrs.

Garota no hall disse...

Mais uma vez tive que segurar o riso para não chamar atenção na sala. Mas é sexta, final de expediente... LOL!

Lia Drumond disse...

Carai!! Que viagem!!!

roberta disse...

Maravilhoso! Parabéns!

teo netto disse...

Muito engraçado, rsrs.

Bjuss

Sam disse...

CHOREI DE RIR!

R@Q disse...

mais um texto foda, chorei aqui!
preciso procurar essa igreja aí, nem eu me aguento na tpm...

Kamile disse...

hahahahahahahahahahahahahaha

tava com saudades e resolvi passar aqui pra matar a dita cuja. Chorei de rir. Nunca podia imaginar essa reviravolta no meio do texto. Aquele filme te deixou impressionada mesmo, hein? :) beijos

Adriana Neumann disse...

Muito Bom!

Entrei pela primeira vez no blog hj e já fiquei fã de cara!

Posso copiar esse texto no meu? Com as devidas referências, claro.

Ahhh e já vai pros meus favoritos, claro!!!

Parabéns!!!!!

Adriana

adrialactaest.blogspot.com

Marcelo Grillo disse...

Guria, há anos não ria assim. Tu és boa demais! Abraço!

fada disse...

perfeito!
cara...parece o veríssimo escrevendo!
muito bacana mesmo...
parabéns...
Adimiro muito as crônicas de humor,espero chegar ao seu nível
bjus

Grupo disse...

um dos melhores de vcs sem dúvida!!!
hhahahahahaha

\o/ abraços


www.amagnifica.com/grupooliveira

Jeffisu disse...

Eu nunca ri tanto como eu ti lendo esse post!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

simplesmente, PERFEITO!

Rachel disse...

Showww!!!
Virei fã!

Elga Arantes disse...

Caraca!
Vc é muito boa.
Rolei de rir. E olha que sou super mal humorada com textos cômicos. Quase não acho graça.
Vcs tem que lancar um livro de crônicas e Contos, ou mini contos, sei lá.
Um abraço.

LiLa disse...

kkkkkkkkkkk...
Na rua só se escuta minhas gargalhadas, vizinhos vão me achar louca.
kkkkkkkkkkkkkkkkk.

Flávia A. disse...

Acho que ng olha comentário em post antigo, mas eh q esse me fez rir demais! Mto bom!!!

日月神教-任我行 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,a片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,性愛

Anônimo disse...

Muito bom!��
Estou rindo até agora kkk
"...Acha que velho não xinga!"