1.6.07

Dureza


Cansei. Ia começar a terceira série de exercícios pra deixar a bunda dura quando arranquei as caneleiras com pressa, como se fossem mosquitos me mordendo. Que diferença faria aquela série de seis repetições em minhas bandas e, mais ainda, em minha vida?

Queria estatísticas que provassem que pular uma série daquele exercício me condenaria à uma moleza irreversível na busanfa. Não acredito que cairia tanto por causa dessa pequena displicência. A não ser que me provassem o contrário. E como não tinha como provar nada, larguei. Poxa, quão duros mais ficariam meus modestos glúteos se eu fizesse aquele bodega de série que faltava? Nem sei que escala mede dureza de bunda, mas acho que deve ser algo como escala Ritcher. Quanto mais balançar, mais grave é a flacidez. A minha, por causa daquela rebeldia inusitada, não poderia cair nem um ponto, não, não acredito nisso. A moleza ia continuar igual, concorda? Sim, você concorda, eu quero que você concorde, porque não quero fazer essa porcaria de série.

Não é possível que coisas pequenas assim façam tanta diferença. Não quero acreditar nisso. Se bem que quando desliguei o telefone sem dar tchau pra minha prima, ela ficou puta por uma semana. Falo com ela todo dia, mas uma vez sem dar tchau, foi fatal. E aquele pedaço de pizza que comi, ah, não acredito que aquilo me fez engordar. Era daquela calabresa com óleo boiando nas lingüicinhas mais côncavas. Mas eu só como isso uma vez na vida e outra na morte, se é que existe vida nisso. Será que não consegui ficar com aquele menino, lá no segundo grau, porque deixei de cortar dois centímetros de franja e assim escondi a minha pinta sedutora, bem no meio da testa? Nãnnn, me recuso a acreditar. Ele não gostava de mim e pronto.

Putz, o que eu tô fazendo? Olha eu aqui, palhaçona, tentando me convencer de que pequenas coisas não fazem diferença só pra justificar minha preguiça em fazer a última série de exercício de bunda. Logo eu, que fico triste quando dou bom dia no elevador e ninguém responde. E as outras palavrinhas mágicas? Obrigada, por favor, com licença. Tão curtas, mas um abismo entre a paz de coração e a vontade de socar a cabeça de alguém. Um elogio, um presentinho bobo inesperado, um telefonema de ‘chegou bem?’. E a onda verde de sinais de trânsito, que espetáculo da modernidade. Você vai passando e tudo vai abrindo, tão bobo, tão organizado, tão incrível. E faz uma diferença. O que seria da vida sem essas coisas?

É. Não dá pra saber a diferença que as coisas fariam a não ser fazendo ou não. Ia ser legal se existisse uma realidade paralela, onde a gente pudesse dar uma espiada pra ver como teria sido a vida com pequenas escolhas diferentes. Mas eu ia ficar muito puta se visse minha bunda toda durona, empinadona e imponente. É, esquece a idéia da realidade paralela.

Saco. Pensei demais. Passa a caneleira aí que vou fazer essa merda de série que falta.
ilustração em www.vidabesta.com

23 comentários:

pianomanga disse...

Ola Val, oi eu aqui traveis, boa noite. Pensei que voce ia ficar zangada comigo por que nao vi nada engracado em voce sofrendo durante
um depilacao, mas era uma pegadinha
para os encaltos. Ah!!!!!! danada.
Val me diz uma coisa: esta canelei
ra que voce fala e aquela que as meninas usam pertinho do tornozelo
e tem chumbo dentro? Serve pra dei
xar a bunda durinha e? so a bunda?
Tchau,obrigado pela visita e descul
pe pois por um erro meu o texto fi
cou muito mal apresentado, mas eu sou novo(59) ainda vou aprender.

Dani yamauchi disse...

Eu ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!Vc é muito criativa!!!Não consigo parar de ler!!!!
KKKKKKKK!

Luis Carlos disse...

ois,
o texto "tortura moderna", sobre a depilação, já rodou o mundo nove vezes, em blogs, grupos de discussão e listas de email!
bjz.

Nina Braga disse...

Vocês mandam muito bem nos textos.
Adicionei o seu link na minha página, pra ter sempre ao alcance.
Parabéns!
O texto sobre depilação anda fazendo um sucesso enorme.
Torço que continue assim.
Um beijão!

cara de anú disse...

'Nem sei que escala mede dureza de bunda, mas acho que deve ser algo como escala Ritcher. Quanto mais balançar, mais grave é a flacidez.'

HAHAHAHAHAHAHAHA!
Muito bom, muito bom.

Tathiana disse...

QUisera eu ter sua força de vontade. Ou metade dela. Odeio malhar. Mas adorei os textos. Merece um link. Beijos.

Mrs. Evil disse...

Putz, várias vezes eu já pensei em largar a caneleira também. Só que eu desisti e minha bunda continua a mesma coisa, hahahahahaha!
Ah, esses dias eu recebi um email, com o assunto: "depilação". Qdo eu vi, era o seu texto... :)

pequenos delitos disse...

Depois de vasculhar o Google em busca da autoria do post "Tortura moderna", finalmente cheguei.
Como deve ter acontecido com muita gente, recebi o texto por e-mail sem referência ao autor. Acho esse tipo de descaso uma sacanagem. Sem falar naqueles que atribuem a autoria a quem não tem nada a ver com o peixe.
Parabéns pelo excelente blog.

Dourado disse...

Já tentei silicone no jeans?

Dourado disse...

Correção: tentou.

Giovana Duarte disse...

Eu também fico triste quando entro no elevador ou em qualquer outra merda, dou um "bom dia" sorridente e ninguém responde. Triste não, fico puta!
Com esse texto aí, vou pensar seriamente em honrar a mensalidade da academia... hehehe.
Bjo!
Gio

Jack disse...

A idéia da realidade paralela, faz sentido... do jeito que a modernidade avança, quem sabe, um dia...
Boa semana, bjocks

Thalmo disse...

Ainda bem que a gente não pára tanto no dia-a-dia para pensar nos detalhes. Se dá pra pirar a cabeça com uma simples série de exercícios, imagina naquelas coisas que realmente vão dar um tapa na consciência.

Me divirto demais vindo aqui. O jeito descolado de vocês escreverem é sempre uma inspiração. Aí eu acabo com as mãos no teclado para inventar algo e destravar o cérebro.

Aguardo a visita das senhoras. Abraço!

Gus disse...

E se Jackieline não fosse nordestino? Sua cabeça seria menor? E se eu parasse de fumar? Conseguiria completar a não sei quantas milhas Garoto? E se eu não comentasse aqui, elogiando mais esse estimulante texto, vocês gostariam menos de mim?
Cadê esse tuim da realidade paralela pra eu apertar?

:)

Bruno R. disse...

hehehehe
volta a caneleira. é a hora de pensar menos e fazer mais, né?
:-)
beijo

fernanda disse...

uma série faz toda a diferença. foi essa diferença que fodeu minha perna depois da academia na sexta-feira. agora a coxa tá até mais dura. e de tão dura, estou mancando. lindo! rs

do caralho o texto. e perfeito pra minha semana.

bjs.

Johnny Mau disse...

Muito bom.

Cheguei aqui (como muitos) por causa do texto sobre depilação. Sempre achei que não doía tanto, até que uma ex-namorada me levou para experimentar. Hoje não consigo nem passar na calçada do lugar, he, he, he...

Quanto aos exercícios, já contam 18 anos de tentativas de fazer exercícios... Mas, um dia, vencerei meu sedentarismo.

Parabéns pelos textos.

http://etcbar.blogspot.com/
.

Romullo Pontes disse...

Para não ser mais um na multidão e somente lhes dizer que cheguei até aqui por causa de um ótimo texto que recebi por e-mail (quase um spam de tanto que re-re-re-encaminharam) e não dei bola, mas resolvi ler quando encontrei-o reproduzido com os devidos créditos em um outro blog feminino e finalmente dei várias risadas, eu gostaria de perguntar duas coisas:

em quanto este texto aumentou a média de visitas deste blog que, pelo visto, costuma ter vários visitantes e assíduos comentaristas?

tem foto?

Ah, os outros textos são tão bons quanto o mais famoso.

Beijo Grande!

eu mesma, Rê disse...

"Tão curtas, mas um abismo entre a paz de coração e a vontade de socar a cabeça de alguém."

asdjhasdjhajdhajsdha, verdade!

Tatiana disse...

Adorei o blog...hahah

Camilla L. disse...

hoe recebi por email um texto desse blog... um sobre a depilação cavada.. hahahah qse morri de tanto rir... o blog é maravilhoso, serei leitora assidua!!

Anônimo disse...

COM A SINGELEZA DE SEMPRE, DESEJANDO A ESTAS DUAS MULHERES(!?), CONTINUADO SUCESSO AQUI ENTRO COM MAIS UMA:

A MULHER OBJETOS.

O noticiário tem sido intenso, farto, generoso e muito objetivo: as mulheres entraram decididamente, no variado e criativo mercado de produtos eróticos. Foi-se o tempo, no qual, estas vestais botavam a mão na boca e morriam envergonhadas, quando alguém lhes falava de consoladores, calcinhas ou cuecas comestíveis, chicotes, roupas de lingerie sedutoras e outras maravilhas da culinária antropofágica sexual contemporânea!
Hoje, elas entram no sex shop e vão logo pedindo:
-Tem camisinha rosa, lubrificada com óleo de girassol e desenho de tromba de elefante?
Para que serviria isto, fica o questionamento? A camisinha tudo bem. O óleo de girassol, talvez uma herança atávica da cozinha, mas a tromba do elefante? Deve ser para que elas possam acompanhar o crescimento da trombinha durante a ereção masculina. Este forte sentimento maternal feminino é indestrutível. Aliás, cabeça de político e de mulher, ninguém entende.
Mas, já era tempo, realmente, das mulheres despirem-se ou continuarem se despindo destas besteiras preconceituosas de que isto é “coisa de homem”.
Devemos reconhecer que nossas parceiras, esforçam-se com denodo e determinação, para serem cada vez mais “freedom”. Oh, estes indestrutíveis ideais libertários da democracia norte - americana, plantados, com tanta diplomacia, sabedoria e verdade em solo iraquiano! Como vicejam!
As mulheres livraram-se dos antigos traumas sexuais e derrubaram tal qual, o muro de Berlim, as tradicionais “quatro paredes” dentro das quais agora realmente, vale tudo, até negociar cheques e cartão de crédito por um desempenho sexual menos padrão. É a teoria de mercado neoliberal, aplicado com sabedoria e competente senso de negociação, por estes seres que menstruam e pariram a todos nós.
Elas explodem agora sua libido a céu aberto. As de esquerda só não gostam de céu de brigadeiro!
Mais afinal, como interagem estes maravilhosos seres, cujo erotismo aflora neste limiar do terceiro milênio, com estes objetos, chamados de acessórios do amor?
Louras, mulatas e morenas, médicas, sexólogas, secretárias bilíngües enfim, como lidam estas insaciáveis mulheres carnívoras, por natureza, e amantes, também, de churrascaria rodízio? Quais serão os seus perfis de consumo em relação aos objetos eróticos, estes brinquedinhos acessórios e as suas freqüentes idas as churrascarias, por exemplo?
Bem, nas churrascarias, já as conhecemos demais, e sabiamente sempre dispensam os acessórios, como a gordurosa batata frita, bananas à milanesa, farofa, a horta indesejável sintetizada naquela salada interminável e aquele pesado arroz que entope o tubo digestivo. Concentram-se de corpo, boca e mente nas suculentas carnes, e de forma seletiva, talvez por razões inconscientes, nas seguintes:
Maminha - lembram-se que têm que fazer implante nas suas;
Picanha - é o momento que olham os maridos abaixo da linha da cintura com um provocante ar de zombaria,
Contrafilé - lembram que são também contra as malditas filas de banco, caixa de supermercado e cabeleileiro.
Fraldinha - até choram, quando esta iguaria e oferecida, pensando nos seus bebes passados, presentes ou futuros;
Filé mignon - momento desconcertante, na qual tenha afastar a imagem do Ricardão da sua cabeça;
Chuleta - olham, ostensivamente para os pés dos maridos, fungando a procura de vestígios de chulé.
Lombinho - algumas chegam até a afagar seu parceiro quando o garção lhes apresenta aquele espetão, com esta iguaria. Outras dizem que não querem, não suportam, enquanto os homens aceitam comer vários durante a refeição. Esta insistência masculina em degustá-los, por vezes desperta acalorada discussão pública entre os comensais. É como se elas dissessem: ”Safado, não estamos na cama!”.
Finalmente, seriam as mulheres, igualmente ardilosas, seletivas e inteligentes ao comprarem e usarem os produtos de sex shop?
Recente pesquisa demonstra um quadro confuso e pouco alentador. É possível que a tabulação e interpretação dos seus resultados tenham sido elaboradas por uma cabeça machista e doentia. Hipótese à parte, descobriu-se que a mulheres compram e fazem uso, absolutamente, inadequado, destes acessórios ou objetos eróticos, nesta ordem de preferência:
-Chicote - Usam para espantar insetos em geral;
-Finger fum toungue - Vibrador em plástico rígido que acoplado ao dedo, serve para estimulação íntima. As mulheres têm optado em usá-lo para uma higiene mais radical das narinas, e como um excelente desentupidor profundo de ralos da pia.
-Vibrating nipple super sucher. Excitantes ventosas para os mamilos, com bombinha de sucção e mini-vibradores. Uma derivação de seu uso erótico foi descoberta por mulheres que acabam de ser mães. Usam-no para extrair o leitinho do mamá, para o nenê.
-Cuecas e calcinhas comestíveis de menta e chocolate - Comem escondidas do parceiro. As gordas devoram dezenas por dia!
-Roupas de couro preto - usam à tarde com suas amigas em bailinhos funks, nas suas casas, enquanto os filhos estão na escola e o parceiro trabalhando;
- Máscaras de couro preto - brincam com os filhos de Batman & Robin;
-Handy massager. Estimulador de clitóris com quatro cabeças diferentes. Totalmente à prova d’água. Funciona com uma pilha pequena. Seu uso alternativo pelas mulheres tem sido para esticar massa de pastel.
-Camisinhas - Só compram as coloridas. Enchem e enfeitam a casa, principalmente, nos aniversários dos cachorros;
-Algemas - usam para prender, os mesmos cachorros, na perna da mesa.
-Tapa sexo de diversos sabores - Comem, também!
- Produtos Gel: Por ser muito extensa e diversificada esta linha de produtos eróticos, cabe uma subclassificação:
-Gel em geral - usados por elas, para passar nos pneus e tapetes dos carros. Garantem que ficam, limpinhos, pretinhos e brilhantes.
-Gel amarelo para sexo oral, sabor abacaxi, menta e limão - usam para fazer bochechos e cargarejos. Dizem que melhora o hálito.
-Gel azul que retarda a ejaculação/ prolonga ereção - Passam nos móveis de madeira. Segundo as virtuosas no uso destes produtos eróticos femininos, protege contra cupins e previne o amolecimento, flacidez e o descascamento dos vernizes. Uma corrente adversária, no entanto, ainda defende o uso do tradicional, poderoso e afrodisíaco óleo de peroba.
-Gel rosa, excitante vaginal - Não se interessam e não compram.
-Gel verde, lubrificante anal - Nem conhecem.
- Fantasias: de bailarina, coelhinha, colegial, enfermeira, mulher gato, odalisca, noivinha, tiazinha e tigreza - compram e doam para o bloco de sujo do bairro, da escolinha maternal dos filhos e diversas ONG’s carnavalescas que trabalham com meninos de rua.
De todos os produtos eróticos são as fantasias os que lhes dá maior sensação de liberdade existencial cabendo, no entanto, um providencial destaque para:
-Fantasia de doméstica - compram e rasgam;
-Fantasia de viuvinha rica - São as mais procuradas pelas mulheres. Não vêem chegar o dia para usá-las. Estão sempre esgotadas.

Anônimo disse...

EU SOU O ANÔNIMO DO RIO DE JANEIRO-NÃO CONFUNDAM - QUE ALÉM DE COLABORAR COM CRÔNICAS PARA O MELHOR BLOG DE MULHERES DO BRASIL, TAMBÉM VENDE EMPADINHA DE CAMARÃO E OUTRAS GULHOSEIMAS SALGADAS.CADA UMA!!!E AFINAL POR QUE ESTE É MELHOR BLOG DE MULHERES DO BRASIL? SENÃO VEJAMOS:BANHEIRO FEMININO É PRECONCEITUOSO, BAIXAM A PORRADA NOS HOMENS( ALIÁS COISA MAIS ANTIGA QUE ANDAR PRA FRENTE ), NÃO SE RENOVAM E SÃO VERDADEIRAS SANGUE SUGAS DA PARTICIPAÇÃO ALHEIA, POIS É UM BLOG FEITO EM CIMA DAS PERGUNTAS DOS BLOQUEIROS, CANSOU!SERÃO EXPONTÂNEOS? ACHO QUE NÃO.E PAROU NO TEMPO,FICOU CHATO E ENFADONHAMENTE REPETITIVO.
O OUTRO: AS DESASSISTIDAS, CRIARAM MEIA DÚZIA DE CHAVÕES QUE PERDERAM A GRAÇA, ESTÃO MUITO ÓBVIOS E ELAS AGORA, NÃO ENCONTRAM UMA SAÍDA PARA MUDAR.EXISTEM OUTROS NESTES MESMOS CONTEXTOS.AGORA:REDATORAS DE MERDA, DOS QUE EU CONHEÇO, É O ÚNICO BLOG FEITO POR DUAS MULHERES QUE NÃO SÃO AFETADAMENTE, FEMINISTA, PRECONCEITUOSAS, E PRINCIPALMENTE, FAZEM TEXTOS DE SINGULAR INTELIGÊNCIA E QUE PODEM SER CONSIDERADOS, COMO LITERATURA.É POR ESTA RAZÃO QUE ENVIO-LHES MEUS TEXTOS.PARABÉNS GAROTAS!SE QUISEREM DEGUSTAR UNS SALGADINHOS(RS) DAR-LHE-EIS TRATAMENTO VIP, COM DIREITO A TODOS OS PRAZERES(OHHHH!) QUE O RIO PROPICIA.QUANTO AOS LEITORES DO BLOG QUE QUISEREM ENTRAR EM CONTATO COMIGO BASTA MANIFESTAR O INTERESSE NOS SEUS COMENTS.SERÁ UM ENORME PRAZER.MAS, ENORME MESMO,, DO TAMANHO DA MAIS NOVA MARAVILHA DO MUNDO:O CRISTO REDENTOR.