19.7.07

Pobre amor


Vamos fazer assim, eu tiro você por algumas horas desse subúrbio onde você vive e levo-o para jantar em restaurantes onde nem o nome das entradas você vai saber pronunciar. Em troca você me apresenta sua família simples e ordinária que ainda ri vendo videocassetada afundada no sofá de couro falso.

Eu ensino você a beber vinho de verdade, em taça de cristal, na temperatura certa. Enquanto você escuta Miles Davis e John Coltrane, fica sabendo o que penso do cinema alemão. Mas fique sabendo também não vejo a hora de você me levar para mais um inferninho e encontrar com seus amigos de brincos espalhados pelo corpo e amigas de cabelos multicoloridos. Me ensine o refrão desta banda que nunca ouvi dizer, me dê um beijo com gosto de cachaça, esfregue a barba por fazer no meu rosto.

Me leve para acampar na beirada de uma cachoeira, mas por favor, não me faça ouvir reggae. Prometo não reclamar dos hippies tocando violão e fumando maconha envolta da fogueira, nem dos mosquitos, nem de ter que fazer xixi no mato. Mas deixe que eu leve você para conhecer uma cidade cheia de referências históricas, com museus, galerias de arte e livrarias em prédios monumentais. Vamos a um café, beber água com gás, pedir um expresso com creme e conversar sobre amor e sonhos.

Pegue um ônibus e venha até minha casa, use aquele perfume sem graça, coloque o tênis adidas que você teve que dividir em cinco vezes, vamos a pé e de mãos dadas até a sorveteria. Você paga dessa vez, com os poucos trocados tirados da sua carteira surrada e sem cartões de crédito.

O que vamos ganhar com isso? Não tenho a menor idéia. Talvez orgulho de cada um ser do jeito que é. O melhor de tudo vai ser comemorar cada descoberta livre de preconceitos e de roupas. Prometo deixar você me despir de tudo e me vestir apenas de você.
Ilustração: Claudio França

32 comentários:

oamareloeonada disse...

eita!!! de tirar o fôlego. lindo.

Namastê disse...

Lindo o texto!! Parabéns!! Adorei!!

Priscila disse...

olá! é a primeira vez que venho neste blog e adorei este texto. Me ví um pouco nele, não no mesmo aspecto, mas nas diferenças entre duas pessoas que sabendo destas diferenças, se aceitam. Parabéns pelo texto, simples, mas muito interessante.

abraço.

Manuel Rolim disse...

Muito bom, me lembrou dos textos da Tati Bernardi, não sei se vocês conhecem. O site dela é www.tatibernardi.com.br e não é divulgação de blog de amigos, porque eu não a conheço. Vale a leitura também.

oamareloeonada disse...

aliás...esse último parágrafo...eita outra vez. rs

Giovana disse...

Adorei, texto muito lindinho!
Aliás, acho que isso aí é o tempero de uma relação: diferenças respeitadas e admiradas.
Bjo meninas!

Anônimo disse...

ANÔNIMO DO RIO,OUSANDO FINALIZAR COM HUMOR, ESTE TEXTO ESPETACULAR DAS DUAS:

"OLHA TEM SÓ UM PORÉM: SEUS AMIGOS DE BRINCOS E AMIGAS DE CABELOS PINTADOS DE VERMELHO E AMARELO, TUDO BEM, MAS PELO AMOR DE DEUS TIRE AQUELE PIERCING ENORME, EM FORMATO DE CRUZ DO SEU LÁBIO INFERIOR.SE EU ENGOLÍ, NEM CRISTO VAI PODER AJUDAR.E JÁ QUE ESTAMOS, NA BOCA, NÃO ESQUEÇA DE ESCOVAR OS DENTES. NA ÚLTIMA VEZ, VOCÊ TROUXE UM FEIJÃOZINHO DO JANTAR, NO CANINO ESQUERDO.CACHAÇA EU ATÉ AGUENTO, MAS CASQUINHA DE FEIJÃO GRUDA NO CÉU DA MINHA BOCA, FAZ CÓCEGAS , E TIRA MINHA CONCENTRAÇÃO. QUANTO AOS SUVACOS, NÃO É PELO FATO DE VOCÊ MORAR NO SUBÚRBIO QUE TENHA QUE TRAZER OS BICHOS DE LÁ.DEIXA AS GAMBÁ POR AÍ MESMO!LEVE-ME PARA ACAMPAR NA BEIRADA DAQUELA CACHOEIRA, MAS POR FAVOR, CHEGA DE REGGAE E ASSALTOS!JÁ FOMOS ASSALTADOS LÁ QUATRO VEZES E OS CARAS SÃO SEMPRE OS MESMOS.COMO É QUE ELES SABEM ATÉ O SEU NOME? TAMBÉM NÃO ME INCOMODO DE FAZER XIXI NO MATO, MAIS PÁRA DE FICAR JOGANDO PEDRINHA NA MINHA PERECA, POIS SENÃO O XIXI NÃO SAI.QUE BRINCADEIRA BOBA!OUTRA COISA:EU DISSE PARA VOCÊ USAR AQUELE PERFUME SEM GRAÇA E, NÃO AQUELE OUTRO COM CHEIRO DE ÉTER.SOU ALÉRGICA .O TÊNIS MESMO COMPRADO EM 74 PRESTAÇÕES,NÃO PRECISA TER AQUELE CHEIRO INSUPORTÁVEL.COLABORA ,TÁ?FINALMENTE, O QUE VAMOS GANHAR COM ISTO? EU NÃO TENHO A MENOR DÚVIDA QUE É ESSA TRANSA QUE NÃO ME SAI DA CABEÇA.QUANDO EU DEIXAR VOCÊ ME DESPIR CUIDADO COM ESTA BARBA, BRABA, GROSSA E ENROLADA.DISPENSO SER LIXADA!
E, QUANDO EU ME VESTIR APENAS DE VOCÊ, PELO AMOR DE DEUS, APAGUE, PASSE ALGUMA COISA EM CIMA OU TAPE COM UMA TOALHA AQUELA TATUAGEM DE EXÚ CAVEIRA QUE VOCÊ TEM ENTRE O UMBIGO E O SEU PÊNIS, PORQUE EU TENHO UM MEDO DOS DIABOS, DE FEITIÇARIAS, ENCRUZILHADAS COM ALGUIDÁ E GALINHA PRETA.EU VOU COMEÇAR A BERRAR, A CHORAR E VAI ESTRAGAR TUDO.FINALMENTE, POR FAVOR NÃO CANTE MAIS AQUELA MÚSICA(ACHI QUE É DE MACUMBA) ENQUANTO A GENTE ESTIVER FAZENDO AMOR IMITANDO PRETO VELHO E RODOPIANDO NO QUARTO.AQUELA: TEM BOCA DE CABELO AÍ, TEM BOCA DE CABELO AÍ, TEM MAS NÃO DOU 'MINHA' PAU, TEM MAS NÃO DOU 'MINHA' PAU, TÔ MAIS CANSADO QUE CABEÇA DE "CARAIO", TÔ MAIS CANSADO QUE CABEÇA DE "CARAIO".
FINALMENTE,TE ESPERO LIVRE DE ROUPAS E DE NENHUM PRECONCEITO, QUER DIZER...

Anônimo disse...

ANÔNIMO DO RIO PARA AS "DUAS", ALÉM DE EMPADINHAS, TENHO TAMBÉM E-MAIL.É VERDADE. OUROME@SUPERIG.COM.BR
UM ABRAÇÃO.PAULO.

Rodrigo disse...

hauhuhahuahuaua
que engraçado
parece minha ex falando

hummm
num és tu não, né?!?!?

Dani disse...

No começo até pode dar certo.
Mas a convivência sempre traz à tona as diferenças de uma forma, digamos, não muito agradável.
Nem tudo é como na música "Eduardo e Mônica" do Legião.

Jakezinha disse...

E viva as diferenças!!!

Bruno R. disse...

é... diferenças, acho q não tenho uma opinião formada sobre isso. acho q nunca tive, nem nunca terei. às vezes quero alguém igual a mim. em outras, quero o oposto. acabo apenas comigo mesmo, sem ninguém, e sem certeza nenhuma.
=)
esse final ficou du caralho.

beijo

Luciana disse...

Viva as diferenças, exclusividade, individualidade...Viva ao ser Humano! Se todo mundo fosse igual, não teria graça nenhuma. "Olhe para sua mão, os dedos são todos diferentes" frase de um amigo meu...muito boa!!!

José Arnaldo disse...

.

É isso aí. Vamos provar, experimentar o bom e o mal, o belo e o feio, o rico e o pobre, o hard dance e a mpb.

Tudo o que é parecido é chato, são gêmeos que se vestem iguais, é o reflexo no espelho.

O resto, bem, é o resto.

:^D

Darshany disse...

Ol� vi o link de voc�s no site do Banheiro Feminino, e o nome Redatoras de Merda despertou minha curiosidade.
Eu adorei o texto, n�o s� o �ltimo, mas todos eles. Grande talento das duas, parab�ns =]

Volto sempre, abra�os.

Tudo ou nada ... disse...

Perfeito, adorei ....

Bjos

Anônimo disse...

Ahhhhhh! Como eu gostaria de conseguir fazer isso! Amo estes textos... vcs sempre dizem o que eu quero dizer mas não consigo escrever!

Mrs. Evil disse...

Lindo :)

manu, cara de anú disse...

"Prometo deixar você me despir de tudo e me vestir apenas de você."

^^ nhoon, tá lindo.

Lele disse...

Ih, acho que isso não vai dar certo, no começo, tudo maravilhoso, como esse texto, mas depois...é preciso afinidade, gostar das mesmas coisas, não de tudo é claro, e garanto a vcs que isso não é chato nem monótono, sua individualidade não está perdida, e ainda assim, existem as diferenças.
Mas, se tem gente que acha que é o oposto que dá certo...vai lá. Não existem regras, não é mesmo?

Primo disse...

Gostaria que funcionasse simples assim. Já é difícil com alguém que se parece com você... :). Seja lá com quem for, seja lá porque vc irá lutar ou ceder, fique sempre com quem vc goste. Beijos p/ duas.

Sall disse...

Simples, direto e intenso. Nas diferenças e entrelinhas a gente encontra felicidade. Parabéns, mocinhas!!!

teo netto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani(ela) disse...

nu, ninguém tem etiqueta...

Prazer,

:-)

Rodrigo Pegoretti disse...

Gostei da parte da cachaça. Tá na hora de inventarem uma cachaça sem cheiro, hein.

teo netto disse...

potz!
isso é a minha cara...
rs

bju

Edu Grabowski disse...

Adorei os textos de vocês!
Sou um amigo da Rê Aprea e ela comentou que o texto da depilação que eu rebi e enviei a ela, pertenciam a vocês também. Reenvieei a quem me mandou com os direitos concedidos para que circule de modo certo pela net a fora!

Beijo grande para as duas,
Edu.

The Immature Girl disse...

ótimo texto!
parece uma música...

Imigrante disse...

Rock 'n' roll will never die!
http://imigrante.blogspot.com

Nat disse...

Acho que todos os casais tem a sua música. Desde o dia que li seu texto, ele se tornou a "música" do meu relacionamento e vira e mexe venho até aqui só para ler ele. Nunca tinha comentado nada mas hoje senti a necessidade de lhe dizer: Obrigada.

Anônimo disse...

Impressão minha ou o textinho eh de Izau Melo?
cade os creditos do texto???

Anônimo disse...

Minha historia de amor acaba de ser contada rsrs... Aceitei as diferenças no início só por diversão, hj sou extremamente feliz são 5 anos de união, obviamente 2 anos foram só pra nos acertarmos, não me arrependo de ter batalhado esse tempo, só sei que sou completa!

Abraços!! Adoro seu blog!