27.8.07

Você aceita?

Desculpe-me, mas não possuo a tecla stand by. Não dá pra mim, não sei ficar pronta para ser ligada a qualquer momento, quando você bem entender. Ou estamos ligados e veremos juntos os melhores programas, seremos os protagonistas dos filmes mais divertidos, viveremos com ação e emoção, comeremos pipocas com guaraná, criaremos o roteiro e iremos dirigir todas as cenas, ganharemos prêmios por nossas participações ou não irá funcionar pra mim.

Alguém pode me explicar como se vive assim, sem que seja dito tim tim por tim tim qual é o plano que iremos seguir? Ah, claro, você prefere o improviso. Estamos improvisando já faz tempo, e estou bem perto de bater no seu ombro gentilmente e dizer: ou dá ou desce, querido. E não me entenda mal, não quero casar na igreja, no cartório, no parque de diversões, na fazenda da sua mãe, no templo budista. Não é disso que estou falando. Pelo contrário, a festa de casamento é a parte mais fácil, e a mais dispensável de toda a nossa história. Definitivamente não tenho o menor interesse em mostrar pra todo mundo que somos um casal muito animado, que iremos fazer do nosso casório um grande acontecimento, que todos irão beber, brindar, subir nas mesas, fazer declarações cheias de entusiasmo, que será o dia mais perfeito de nossas vidas. Não, não quero nada disso.

Não quero pedir presentes aos amigos, não quero que eles reclamem das músicas ou do calor ou do frio ou dos salgadinhos. Não quero que eles usem uma gravata para me ver desfilando num corredor infinito vestida de branco e com dois dedos de corretivo no rosto. Dispenso tudo isso com um grande prazer pelo simples motivo que isso é muito fácil de se conseguir, principalmente quando se tem dinheiro.

Eu quero é saber o quanto de vontade nós teremos para seguir em frente. Chega desse papinho de viver o presente, isso era ótimo quando tínhamos 17 anos e nossa única responsabilidade era passar no vestibular. Minha pergunta é: como se chama esse negócio que estamos vivendo? Em quais planos posso incluir você? Em quais deles você quer participar ativamente? Vou simplificar para você: quer ter filhos comigo? Quer dividir comigo bens materiais como apartamento, carro, sítio na montanha, outro apartamento para investimento, fundo de renda fixa, ações? Quer montar um plano para morarmos fora do país por 5 ou 10 anos? Quer pensar em nossa aposentadoria? Quer ser meu sócio naquela idéia de ter um café-livraria-galeria de arte? E por último, é muito difícil para você responder sim ou não em todas essas perguntas? Sim ou não?

Deixa que eu adivinho. Você não tem a menor idéia de como quer sua vida daqui a cinco anos. E também não quer que ninguém diga o que você tem que fazer. Mas ao mesmo tempo você quer companhia para ir domingo à noite ao cinema. Mas não consegue pensar em nada que exija mais raciocínio do que a programação de um fim de semana prolongado. O problema está aí: eu preciso saber. Porque gosto de me programar. É isso que me faz pensar que todos os problemas valem à pena. Pensar que iremos para a República Dominicana me dá forças para agüentar cliente chato na minha orelha. Imaginar que vou com você pra Nova Zelândia me impede de comprar bolsas e sapatos a mais só porque estão em liquidação. Amar você é isso: ter um motivo para viver e querer viver mais.

25 comentários:

Duas disse...

Quando um não quer dois não brigam. Mas também não fazem mais nada:)
Tinha que existir uma procuração assim: já que não consigo, tome todas as decisões e eu concordarei.
tão fácil.
beijo, docinhooo.

bacana disse...

Ah...vocês Duas...uma diz mata e a outra esfola!
Cumequié? "Vou simplificar para você: quer ter filhos comigo?"...aiaiai.
Acho que a passagem para a Nova Zelândia vai ser single one way ticket.

beijo tímido nem um pouco bacana

Fabiana disse...

Caraca, perfeito. Vcs são incriveis. Adorei

Mariquinha Maricota disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Helen disse...

Ok. Eu não tenho a habilidade de escrever que vcs Duas têm... então lá vai o comentário de sempre: PERFEITO! :)

Caloã disse...

Bom, acho que tem alguém indeciso. Nós todos somos indecisos. O melhor humor é o de improviso e a vida é um improviso. Pra que planejar tanto. 10 anos é muito tempo. Em 10 anos estarei com 35, isso já é quase quarenta. Pra que me planejar com 35 se posso pensar somente no hoje com 25?

Planos para a próxima semana tem quase 100% de dar certo. Planos para 10 anos quase 0%.

comentário para mostrar o outro lado.

Bjins.

ps.: Onde vcs arrumam esses desenhos que colocam em cada postagem?

ps2.: O que acham de assinarem os textos para sabermos quem é quem?

ps3.: Espero nunca mais tomar bronca da Elisa por post sem créditos.

Felipe disse...

Nossa... eu nunca achei que existissem mulheres perfeitas. Mas depois de "ler" vocês tô começando a mudar de idéia... vocês são complicadas e perfeitinhas no ponto certo! Adorei o Blog. Beijo!

Giovana disse...

E ainda tem gente que não entende isso, né?
Hunf.
Tem gente que não compreende que precisamos de uma certezinha qualquer, pra acordar feliz num dia de chuva ou sorrir mesmo quando tudo tá uma merda.
Bjo meninas!!!

Bira disse...

Adorei o texto! E se ele for uma passagem real, recomendo: Faça os planos. Se ele/ela não participar com certeza não vai ser a primeira nem a última vez q um plano vai dar errado na vida dessa pessoa, certo?? Q seja eterno enquanto dure. Eu faço meus planos incluindo quem está a minha volta no momento do planejamento, sendo subistituido várias vezes no momento da execução... fazer o q? a inconstancia dos relacionamentos faz isso...

Mais uma vez, lindo texto meninas... parabéns!!

teo netto disse...

gostei!
bju

Karolzinha disse...

Vou parafrasear a Helen: Simplesmente PERFEITO!!!
:-) Beijo pras Duas.

six disse...

haha
adorei.

Angela disse...

Eu simplesmente achei o máximo este texto. É a carta perfeita para uma pessoa indecisa. aproveito também pra dizer que gosto muito deste blog e por essa razão parabenizá-las pelo texto.

Angela disse...

Ah! Gostaria ainda de pedir suas autorizações para publicar esta carta no meu Blog com seus créditos. Posso?

Tudo ou nada ... disse...

Estas meninas são demais mesmo, daki a pouco não vai existir mais elogios para seus textos e para suas pessoinhas .... mas ai agente iventa váriooooooooooos rs

bjos

MaWá disse...

Entendo totalmente o argumento do texto. Mas entendo também que se tudo for respondido, as perguntas perdem a função... Não?

Duas disse...

oi angela, pode sim. obrigada pela visita e pelos elogios.

um beijo

Bruno R. disse...

uma mulher que não quer casar?
opa!
casa comigo?

=D


beijo

José Arnaldo disse...

.

mulher que não quer casar, estranho isso. eu acho que isso não existe, mas salvo as excessões, né.

mas enfim, mulher não pensa como homem. pode escreve como mas não age assim.

é muita projeção...rs!

opinões, opinões...rs

Duas disse...

ei, filhis, sou eu, mamis.
acho que casar no texto se refere especificamente à cerimônia. eu tb não tenho esse sonho. nem esse plano. casar pra mim é achar alguém que eu ame e compartilhar a vida. vestido branco, arroz na cabeça, nada disso faria falta. se acontecer, ok. mas na boa, prefiro invetir numa cachaçada selvagem com os amigos ou numa superviagem:)
beijos.

José Arnaldo disse...

.

sim, sim.

mas a projeção feminina é um fato irrefutante. mulheres projetam sempre, vai falar que isso não é verdade?

claro que não digo sobre a cerimônia, mas enfim, projeção, essa é a palavra com que todo homem sofre. é por causa dela que muitas relações terminam.

:^)

Clô disse...

"O problema está aí: eu preciso saber."
Amores, no fundo sempre sabemos mas a cabeça não consegue conversar com o coração. Bjo

Lívia Santana disse...

E como é que se ama de outro jeito?
Afinal, mesmo quando somos adolescentes - não só as mulheres - e vivemos aquelas paixõezinhas ingênuas e intensas, ousamos imaginar que um dia ainda estaremos juntos. Como é possível amar sem se importar, sem querer construir castelos, sem querer compartilhar tudo?

Que texto MAIS FODA! Aplaudo de pé.

Abraços,

"D" disse...

Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.

Belo texto.

Fabiana disse...

Amei, vocês são muito boas!!! parabéns